Docentes

André Rodrigo Rech

Captura de Tela 2020-03-24 às 17.43.54Sub-Linha de Pesquisa: Ecologia Reprodutiva de Plantas

A Ecologia Reprodutiva de plantas busca entender as estratégias reprodutivas das plantas com flores que, na região tropical, apresentam extrema dependência de polinizadores para a formação de frutos. O desenvolvimento desta linha apresenta um caráter relacionado a utilização e manejo de espécies dos quais são explorados os frutos, tais como o pequi, panã, graviola, gabiroba entre tantos outros, bem como um potencial enorme para dimensionar, monitorar e avaliar estratégias de conservação que em sua grande medida dependem da proteção ou recuperação da funcionalidade reprodutiva das comunidades vegetais. As ferramentas utilizadas no desenvolvimento da sublinha associam técnicas de campo, como cruzamentos, aferições de tamanho, atividade de polinizadores etc até modelagens computacionais que permitem avaliar diferentes cenários climáticos e os potenciais efeitos destes sobre a distribuição e atividades reprodutivas das espécies em estudo. Além disso, na perspectiva do desenvolvimento sustentável, o manejo madeireiro de florestas nativas e a exploração de inúmeros recursos florestais não madeireiros dependem em grande escala da capacidade de se definir e manter populações mínimas viáveis das espécies em questão. Neste sentido, estão em andamento nesta sublinha atualmente projetos de manejo de fogo no cultivo ou exploração de sempre-vivas, manejo e frutificação do café em ambiente sombreado, estrutura de comunidade e os efeitos de antagonistas e mutualistas na propriedades intrínsecas e no funcionamento das interações ecológica existentes.

Anne Priscila Dias Gonzaga

Captura de Tela 2020-03-24 às 17.45.52Sub-Linhas de Pesquisa: 1 – Fitogeografia; 2 – Ecologia e Funcionalidade de ecossistemas

Fitogeografia: Estudos que envolvam a descrição, os processos e mecanismos da distribuição geográfica de espécies ou grupo de espécies vegetais, especialmente do Cerrado e áreas ecotonais na região da Reserva da Biosfera da Serra do Espinhaço, no presente, passado e futuro e que possibilitem conhecer fatores condicionantes desta distribuição, assim como, da adaptação das espécies às condições as quais estão submetidas.

Ecologia e Funcionalidade de ecossistemas: Contempla estudos sobre o funcionamento de ecossistemas terrestres, com ênfase nas vegetações do Cerrado e áreas ecotonais, como aqueles relacionados a diversidade taxonômica, funcional e filogenética, bem como o estudo dos processos e mecanismos ecológicos ocorrentes nos ecossistemas naturais e antrópicos de modo a estabelecer subsídios que melhor amparem o manejo e o uso sustentável da biodiversidade da região da Reserva da Biosfera da Serra do Espinhaço.

Danielle Piuzana Mucida

Captura de Tela 2020-03-24 às 17.46.40Sub-Linha de Pesquisa:  Sistema de Informação Geográfica (SIG) em estudos Vegetacionais

Estudos por meio do SIG destinados à espacialização e análise do estado da conservação e degradação ambiental de regiões/territórios, uso e ocupação da terra, métricas da paisagem, como suporte a políticas públicas de ordenamento territorial.

 

 

Eric Bastos Gorgens

Captura de Tela 2020-03-24 às 17.48.04Linhas: 1 – Conservação e Restauração de Ecossistemas Florestais; 2 – Manejo Florestal e Silvicultura

Áreas de interesse: 1 – Manejo florestal de precisão; 2 – Análises espaciais e ambientaisBusca aplicar novas tecnologias no manejo dos recursos naturais e da paisagem. Utiliza ferramentas de aprendizado de máquinas, estatística, modelagem, programação e otimização em conjunto com dados de inventário, sensoriamento remoto por VANT, avião e satélite. Prioriza softwares livres, bem como o desenvolvimento de código aberto. Os trabalhos são sempre desenvolvidos de forma integrada com outros grupos de pesquisa parceiros, nacionais e internacionais.

 

Evandro Luiz Mendonça Machado

Captura de Tela 2020-03-24 às 17.49.24

 

Sub-Linhas de Pesquisa: 1 – Estrutura, dinâmica, funcionalidade de comunidades e populações de plantas

Estudos se destinam à compreensão dos processos de formação e manutenção de comunidades e populações de plantas.

 

 

Gilciano Saraiva Nogueira

Captura de Tela 2020-03-24 às 17.50.51Sub-Linhas de Pesquisa: 1 – Amostragem florestal e modelagem do crescimento e produção florestal; 2 – Regulação e avaliação florestal

Amostragem florestal e modelagem do crescimento e produção florestal: Trata-se de estudos que envolvem desenvolvimento e/ou avaliação de métodos quantitativos para: quantificar produtos madeireiro e não madeireiros; classificar capacidade produtiva; modelar crescimento e produção em nível de povoamento, em nível de distribuição diamétrica e em nível de árvores.

Regulação e avaliação florestal: Trata-se de estudos que envolvem desenvolvimento e/ou avaliação de métodos quantitativos para: estabelecer prescrições para as unidades de manejo (determinar onde, quando, o que, quanto e como colher madeira ou qualquer outro tipo de produto da floresta, de modo sustentável); avaliar efeitos econômicos e no crescimento e produção de tratamentos silviculturais, em especial espaçamento e desbaste.

Israel Marinho Pereira

Captura de Tela 2020-03-24 às 17.52.03Sub-Linhas de Pesquisa: 1 –Conservação e restauração de ecossistemas (Restauração Ecológica); 2 –Recuperação de Áreas Degradadas

Conservação e restauração de ecossistemas (Restauração Ecológica): Visa gerar pesquisas em temas relacionados a conservação e restauração de ecossistemas, tais como: prospecção de espécies potenciais para uso na restauração de ecossistemas degradados, monitoramento de áreas em restauração; identificação de indicadores de restauração e contribuição na restauração para conservação da biodiversidade de ecossistemas florestais e não florestais.

Recuperação de Áreas Degradadas: Objetiva a recuperação de ecossistemas degradados por meio de medidas de reabilitação ou restauração ambiental em ecossistemas florestais e não florestais.

José Barbosa dos Santos

Captura de Tela 2020-03-24 às 17.53.07Sub-Linha de Pesquisa:  Manejo Integrado de Plantas Daninhas e de resíduos de herbicidas no ambiente.

Trata da pesquisa com métodos de controle de plantas daninhas e/ou invasoras no setor florestal e na recuperação de áreas degradadas, com ênfase no manejo integrado. Avalia o impacto ambiental dos herbicidas e metodologias de remediação de resíduos tóxicos a sítios e organismos não alvo.

 

 

Marcio Leles Romarco de Oliveira

Captura de Tela 2020-03-24 às 17.55.30Sub-Linhas de Pesquisa: 1 – Amostragem e quantificação de produtos madeireiros e não madeireiros; 2 – Modelagem do crescimento e da produção florestal

Amostragem e quantificação de produtos madeireiros e não madeireiros:  A amostragem (inventário) é uma das principais ferramentas para a quantificação dos recursos presentes em uma floresta. Por meio deste procedimento é possível realizar a caracterização da área e assim extrair informações quantitativas e qualitativas, fornecendo subsídios para a tomadas de decisão em níveis estratégicos e operacionais, assim como medidas de restauração e conservação. Além disso, o inventário serve como base para estudos de crescimento e produção, bem como para o conhecimento da estrutura horizontal e vertical da floresta. Assim, a prática do inventário florestal é empregada visando a conservação, controle e administração dos recursos e comercialização dos produtos madeireiros e não madeireiros.

Modelagem do crescimento e da produção florestal: Visa o controle e ordenamento do uso de recursos florestais (florestas eqüiâneas e ineqüiâneas) por meio de estudos de crescimento e produção de povoamentos florestais; classificação da capacidade produtiva do local, modelos de projeção de variáveis (Volume, área basal, diâmetro, altura, etc.).

Miranda Titon

Captura de Tela 2020-03-24 às 18.00.26Sub-Linhas de Pesquisa: 1 – Biotecnologia e melhoramento genético florestal; 2 – Propagação de espécies florestais

Biotecnologia e melhoramento genético florestal: O Melhoramento Florestal pode ser definido como a ciência que lança mão dos conhecimentos básicos sobre a genética das árvores, transformados em práticas tecnológicas destinadas ao incremento quantitativo e qualitativo dos serviços, bens e produtos a serem obtidos das florestas. Biotecnologia é definida como qualquer técnica que utilize organismos vivos ou suas partes, para fazer ou modificar produtos, melhorar plantas ou animais, ou desenvolver microorganismos para usos específicos.

Propagação de espécies florestais:  A propagação se refere à multiplicação e produção de plantas usando propágulos que representam um genótipo específico. O controle do genótipo das plantas que estão sendo propagadas é feito por meio da escolha de sementes ou da utilização de propágulos vegetativos.

Reynaldo Campos Santana

Captura de Tela 2020-03-24 às 17.57.30Sub-Linhas de Pesquisa atuais: 1 – Silvicultura; 2 – Fertilização e nutrição de espécies florestais

Silvicultura: Estudar como as práticas silviculturais interferem na dinâmica do crescimento e da produção de espécies florestais

Fertilização e nutrição de espécies florestais: Estudar como os diferentes fertilizantes e corretivos alteram a dinâmica de crescimento e da produção de espécies florestais

 

Sebastião Lourenço de Assis Júnior

Captura de Tela 2020-03-24 às 17.58.27Sub-Linhas de Pesquisa: 1 – Proteção Florestal; 2 – Bioindicadores ambientais

Controle Biológico de Insetos Florestais; Manejo Integrado de Pragas Florestais

 

 

 ———————————————————————————————————————————

Marcelo Luiz de Laia – Professor permanente até 30/10/2020.

Captura de Tela 2020-03-24 às 17.54.22

 

 

 

Angelo Márcio Pinto Leite- Professor permanente até 08/09/2019.

Captura de Tela 2020-03-24 às 18.05.35