Gustavo Rückert

fale(m)3

Linha de pesquisa:

Estudos da Linguagem e Cultura
(Professor Permanente)

 

e-mail:

gh.ruckert@gmail.com

 

Lattes:

http://lattes.cnpq.br/3426796078386126

 

Quem é?

 
Professor Adjunto de Literaturas em Língua Portuguesa na Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM), onde atua nos cursos de Graduação em Letras e Mestrado Interdisciplinar em Ciências Humanas. Possui graduação em Letras (UFRGS – 2010), mestrado em Letras, especialidade em Literaturas Portuguesa e Luso-Africanas (UFRGS – 2013), e doutorado em Letras, especialidade em Literaturas Portuguesa e Luso-Africanas (UFRGS – 2015). Seu principal interesse de pesquisa envolve as relações entre literatura e pós-colonialismo no contexto lusófono

 

Publicações:

Artigos:
 

RÜCKERT, G. H.. É uma casa portuguesa com certeza ou O Esplendor de Portugal. Praksis, v. 2, p. 51-66, 2018.

RUCKERT, G.H. Terceira pessoa subjetiva: A autoficção d’O filho eterno. Textura (ULBRA). v.18 n.37. p. 162-168.  2016.

RUCKERT, G.H. Uma história de outros regressos: a comunidade lusófona e as fronteiras do império. Letras de Hoje (PUCRS). v.51 n.4  p. 501-508. 2016.

RUCKERT, G.H. A poesia de Sá-Carneiro em diálogo com as artes plásticas surrealistas. Conexão Letras (UFRGS). v.10 n.14 p.67-78. 2015.

BOTELHO, B.S.; RUCKERT, G.H. Da representação da mulher à representação da África na escrita de Fradique Mendes. Prâksis (FEEVALE). v.1 n.12. p.25-29. 2015.

RUCKERT, G.H. Salomão e Subhro: às arvores pintadas por Saramago não caem as folhas? Versalete (UFPR). v.2 n.3. p.312-321. 2014.

RUCKERT, G.H. De falso herói a herói falso: os sinos dobram mesmo por ti, Pablo. REEL (UFES). v.12. p.1-12. 2013.

RUCKERT, G.H. História e identidade angolana em Luandino Vieira: Quem é o nosso de Nosso Musseque? Conexão Letras (UFRGS). v.8 n.9. p.97-104. 2013.

RUCKERT, G.H. Romance, oralidade e resistência em Nosso Musseque. Nau Literária (UFRGS). v.9 n.2. p.1-13. 2013.

RUCKERT, G.H. Telurismo e humanismo em Bichos, de Miguel Torga. ECOS (UNEMAT). v.14 n.1 p.48-56. 2013.

RUCKERT, G.H. Um passo para frente e outro para trás: o “Bailado”, de Sá-Carneiro. Manuscrítica (USP). v.25. p.8-18. 2013.

RUCKERT, G.H. TransCriando o(s) ponto(s) de vista do musseque: A(s) vida(s) verdadeira(s) de Domingos Xavier. Boitatá (UEL). v.13 p.35-47. 2012.

RUCKERT, G.H. Um mosaico incrustado entre dois mitos: a narrativa paradoxal de Partes de África. Letrônica (PUCRS). v.5 n.2 p.380-388. 2012.

RUCKERT, G.H. A Geração da Utopia em tempos de distopia. Nau Literária (UFRGS). v.7 n.1. p.1-12. 2011.

RUCKERT, G.H. A tradição e a vanguarda na poesia de Sá-Carneiro. Contingentia (UFRGS). v.5 n.2 p.344-352. 2010.

RUCKERT, G.H. Galaaz – monge e guerreiro: a influência templária n’A Demanda do Santo Graal. Aedos (UFRGS). v.2 n.2 p.248-253. 2009.

 
 
Livros e Capítulos de Livros
 

RUCKERT, G.H. Clarice Lispector e a escritura do instante. In.: CORONEL, L. (org.). Clarice Lispector: a transcendental visão do cotidiano. Porto Alegre: Mecenas, 2016. p.311-311.

RUCKERT, G.H. A ideologia da estética pós-colonial em romances portugueses e angolanos. In.: PACHECO, A.; PINHEIRO, V.V. (orgs.). De caminhos e do caminhar : estudos e ensaios de literatura contemporânea. Belém: LiteraCidade, 2015. p. 25-40.

RUCKERT, G.H. Palavras subvertidas: A vida verdadeira de uma nação crioula. In.: TUTIKIAN, J. CONTE,D. Palavra Nação. Porto Alegre: Ed. da UFRGS, 2012. p.69-78.

RUCKERT, G.H.; FORLI, C.A. Literaturas africanas em língua portuguesa. Porto Alegre: Sagah, 2017.

RUCKERT, G.H. (org.) A revolta dos pássaros: antologia poética. Joinvile: Clube de Autores, 2016.

RUCKERT, G.H. Banqueiros anarquistas: o romance no Grupo Orpheu. CreateSpace Independent Publishing Platform, 2015.

RUCKERT, G.H. Poemas de plástico. Belém: LiteraCidade, 2015.