Sobre

No ano de 2009, a UFVJM, por meio de adesão ao REUNI, o Plano de Reestruturação do Ensino Superior Federal, implementou, entre outras graduações interdisciplinares, a graduação interdisciplinar em Humanidades. Neste plano de reestruturação, havia, entre outras, a demanda de implementação de pós-graduação, vinculada aos novos cursos. Foi nessa seara que o curso de mestrado interdisciplinar em Ciências Humanas foi gestado, durante o ano de 2010.

A proposta de reestruturação e expansão da UFVJM, no âmbito do REUNI, foi aprovada pelo seu Conselho Universitário – CONSU, em 01/12/2007 e resultou num amplo debate ocorrido em todos os centros acadêmicos, com a participação de todos os segmentos da comunidade universitária. A expressiva expansão das vagas no ensino de graduação e as diversas medidas de reestruturação apresentadas para a melhoria da qualidade acadêmica significam um grande esforço institucional que está dirigido à realização da missão da universidade, de promover a produção do conhecimento e reafirmar seu compromisso com a justiça social, democracia e a cidadania na sociedade brasileira.

De acordo com a Resolução n. 20, de 27/08/2008, do CONSEPE – Conselho de Ensino Pesquisa e Extensão, a UFVJM assume o compromisso de realizar mudanças de forma planejada e participativa, comprometendo-se com a excelência da qualidade de ensino. Este comprometimento demanda investimento em sua estrutura física e em recursos humanos, reorganização de sua estrutura acadêmico-curricular, renovação de seus paradigmas de caráter epistemológico e metodológico e o enfrentamento do desafio de estabelecer novas formas de apropriação e construção do conhecimento.

A fim de efetivar essas mudanças, o referido programa de reestruturação dos ensino superior criou possibilidades de redimensionamento, ao programar aspectos fundamentais no Plano de Ação da UFVJM (2008-2012), visando à reformulação e atualização curricular, de modo a integrar ensino, pesquisa e extensão. O foco das mudanças pretendidas está voltado para a melhoria da graduação, possibilitando a redução de taxas de retenção e evasão; a implementação de ações que repercutam na formação didático-pedagógica do corpo docente, de maneira que sejam incorporadas novas metodologias às atividades de ensino; a valorização de experiências didático-pedagógicas bem-sucedidas e a institucionalização de políticas de melhoria da educação e da pesquisa.

A proposta de criação do curso de Bacharelado Interdisciplinar em Humanidades – BHu, curso superior de graduação com característica não profissionalizante, surgiu neste cenário. Atualmente, constitui-se como formação superior de primeiro ciclo para os cursos de Licenciatura em Geografia, História, Letras e Pedagogia.

E foi a partir desse modelo interdisciplinar, que docentes, também pesquisadores oriundos de outros centros acadêmicos de excelência de todo Brasil, iniciaram a organização de núcleos de pesquisa correlatos, que compartilhavam, não apenas objetos e temas de pesquisa, mas também metodologias e corpo teórico.

Assim, no final do ano de 2009, registrou-se, tanto na Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da UFVJM, quanto no Diretório de Pesquisas do CNPq, o Grupo de Pesquisa Interdisciplinar em Ciências Humanas (GPICH). O GPICH, inicialmente, contava com 05 professores doutores, com concentração na área de História. Mas a proposta foi ampliada e recebeu outros docentes e pesquisadores dos Campi I, II (em Diamantina) e do Campus III (Teófilo Otoni).

O GPICH contou com 12 professores dos três campi. Destes, 9 possuem doutorado, 03 têm pós-doutorado, 01 é mestre e 02 são doutorandos. Há, dessa forma, uma alta qualificação do corpo docente que participa e organiza as atividades do grupo, desde 2009. E, no caso dos doutores, todos se enquadram na categoria de recém-doutores, segundo os parâmetros de avaliação da Capes.

Entre as atividades desenvolvidas pelo GPICH, estão: I Semana da Humanidades (2009); II Semana de Humanidades (2010); Projeto de Extensão Cinema Falado (criado em 2010); cursos de extensão, ministrados por seus pesquisadores (2009-2011); Seminário “Patrimônio Histórico de Diamantina” (2011) e Grupos de Estudos, organizados e conduzidos por pesquisadores vinculados ao GPICH.

Desde o momento inicial, o GPICH esteve fortalecido pela ideia de implementação de um curso de pós-graduação stricto sensu na área das humanidades na UFVJM. Nunca houve a pretensão em propormos um programa que contemplasse apenas uma área do conhecimento, a saber, História, Letras, Educação, Filosofia ou Ciências Sociais. O objetivo fora sempre trabalhar na perspectiva interdisciplinar, correspondendo, não apenas aos anseios da política educacional da universidade, mas também propiciar uma formação continuada aos discentes egressos do curso de Bacharelado em Humanidades e aos profissionais técnicos e docentes da rede pública de ensino que já atuam, de forma multi e interdisciplinar, em suas respectivas áreas.

Dessa forma, a proposta ora apresentada, de um curso de mestrado profissional em Ciências Humanas, de caráter interdisciplinar, vem atender a estas demandas institucionais e correspondidas pelos docentes da grande área de ciências humanas da UFVJM. Tal perfil também possibilitaria a criação de um espaço de pesquisa em ciências humanas na universidade, carente de um polo, onde suas pesquisas se organizem e compartilhem de aspectos teóricos e metodológicos. A finalização do primeiro ciclo das Humanidades (BHu), com a formação da primeira turma de bacharéis em Humanidades, no final de ano de 2011, colocou, no horizonte, a necessidade de assegurar, aos egressos, a continuidade de suas pesquisas desenvolvidas, por meio da Iniciação Científica, durante a graduação.